Este trabalho é uma proposta para trabalhar o feminino num grupo de mulheres. Qual a necessidade ou importância de trabalhos no feminino ou para o feminino? E porque só para mulheres? São perguntas que algumas vezes me são feitas.

O meu trabalho nas terapias não se dedica só as mulheres (é aberto a homens e mulheres, adultos e crianças), mas há uma vertente dedicada a a trabalhar o feminino e só com mulheres.

Porquê?! E porque não?! Por diversas razões que a sociologia, a psicologia e outras áreas tão bem têm referido e diagnosticado. É notória, em muitas pessoas, uma necessidade de olhar para este tema e trabalhá-lo desde a origem, desde a raiz. É uma desconstrução de padrões, crenças e comprotamentos adquiridos. E quem se dispuser a fazê-lo, pode encontrar essas ferramentas nestes encontros.

Encontros no Feminino; Grupo de Mulheres

Cada mulher é o somatório da sua história pessoal com as histórias do feminino do inconsciente colectivo, das mulheres da sua família, do país onde nasceu, do meio onde cresceu e de como foi educada. Tantos femininos misturados e, muitas vezes, deturpados que influenciam o nosso conceito de Estar e de Ser Mulher.

À medida que crescemos e que vamos respondendo às solicitações da vida, vamos também entrando num processo de afastamento da nossa essência, do nosso feminino mais autêntico. Até aqui, nada de mal… não fosse esse afastamento causar-nos danos, como a sensação de não pertença, de vazio e de sufoco em muitos casos.

A importância dos grupos no feminino

Trabalhar o feminino num grupo de mulheres aumenta a empatia, potencia a cura e pode conduzir a verdadeiras transformações. Tenho-o visto ao longo destes quase 10 anos em que decorrem os encontros no feminino.

A proposta deste trabalho em 5 sessões é trazer à luz a verdade das histórias que nos têm sido contadas e que têm sido por nós absorvidas e vividas a um nível profundo.

Há padrões e histórias inconscientes, gravados em nós desde o nascimento, que contribuem para a vida que estamos a viver.

A proposta desta primeira etapa de encontros é desenterrarmos essas histórias, limpando a carga que já não sustenta o nosso caminho.

Ao fazê-lo, estamos a permitir que o novo se manifeste e que, finalmente, consigamos apoderar-nos da nossa história, vivendo o potencial com o qual nascemos.

 

PROGRAMA

1ª sessão
Gravidez e nascimento: a influência da gestação e do parto
2ª sessão
A criança interior
3ª sessão
Nossos pais, nossos mestres
4ª sessão
As ancestrais femininas: forças e desafios da linhagem
5ª sessão
Padrões de relacionamento: que histórias ando a viver?

Mais informações sobre o curso aqui.