Olhe para a sua vida e pergunte-se o que está desejosa de mudar já. Seguramente surgirão várias respostas. Convido-a a pensar nas mais físicas e concretas, como mudar de casa ou de emprego. É verdade que se sente asfixiada no seu trabalho e que se iria sentir mais feliz se mudasse de emprego ou até de casa? Sente que poderia recomeçar do zero noutro emprego ou noutra morada?

Muitas vezes, o que acontece quando mudamos de casa ou de emprego é uma fuga a um determinado mal-estar. Como esta situação me incomoda, eu fujo daqui, tento esquecer ou ignorar e vou viver outra experiência. O mal-estar que sentimos nada tem a ver com a casa ou com o emprego, por isso convido-a a entrar nesse incómodo e a encontrar as verdadeiras razões para esse descontentamento.

Se já mudou de emprego ou de casa algumas vezes, sempre por não se sentir bem ali, sabe que o mal-estar profundo também foi consigo. Outra coisa é eu perceber o desconforto, aceitar a aprendizagem e conseguir fazer a mudança interiormente. Aí sim, chegou a altura de concretizar na vida prática a minha mudança.

Leave a comment