Está a passar por uma fase de vida em que o antigo já não lhe faz sentido, mas ainda não consegue encontrar uma luz ao fundo do túnel? Sente-se perdida e bloqueada? Eis alguns truques de sobrevivência para estas ocasiões:

1) Tudo na vida é passageiro

Nada na vida é definitivo. Por isso, esta crise também será passageira. Enquanto a atravesso, peço ajuda ao Superior que habita em mim e mantenho-me focada no objectivo final: há uma luz ao fundo do túnel e eu vou lá chegar.

2) Eu sou muito mais do que isto

Eu não sou só as minhas confusões, angústias e indecisões, nem apenas as minhas falhas e insucessos. Assim como também não sou só as minhas certezas, as minhas vitórias e os meus sucessos. Eu sou um ser complexo, indefinível e que faz parte de um plano Maior. Então, hoje posso sentir-me assim, mas isto não define quem eu sou.

3) Devo fazer as coisas que gosto

Se estou mergulhada na tristeza, na confusão ou na negatividade, devo insistir nas actividades que me dão prazer e que me fazem sentir valer a pena estar aqui. Exercício físico, leitura, passeios pela Natureza ou o ‘simples’ comer um gelado podem mudar o meu dia. Só eu me conheço bem. Só eu sou responsável por me fazer feliz. E faço-o agora.

4) Apoio-me nas amizades verdadeiras

Nem todas as pessoas simpatizam connosco, assim como o contrário também acontece. E eu não tenho de viver preocupada com o agradar a toda a gente. Muitas pessoas não compreendem o momento pelo qual estou a passar e eu não quero estar com quem me cause ainda mais confusões. Assim, vou-me apoiar nas pessoas que sabem reforçar as minhas qualidades e o meu potencial. Neste momento de crise, elas vão-me servir de espelho para me recordarem que eu sou mais do que isto e que esta fase vai passar.

5) Aprofundo a ligação espiritual

É nos momentos de dor e solidão que nos viramos mais para a espiritualidade. Essa relação com o mundo espiritual deve ser diária e podemos fazer dela um hábito. Nestes momentos de confusão, em vez de nos virarmos para o exterior e criarmos mais caos nas nossas mentes (todos vão querer opinar sobre as nossas vidas), podemos adoptar práticas espirituais que nos recordem que estamos aqui com um propósito evolutivo e que há algo Maior a cuidar de nós.

Leave a comment