Com a crise a vários níveis (financeiro, profissional, pessoal…), muitas pessoas têm optado por criar o seu próprio negócio, tentando ganhar dinheiro, se possível, a fazer aquilo que gostam. Daí ouvir-se muito falar de empreendedores (entrepreneur), empresários de vários tipos que arriscam uma vida diferente ao trabalharem por conta própria. Haverá alguns que pensam num negócio que lhes dê dinheiro; outros que tentam conciliar as suas habilidades com o lucro; outros, ainda, que pensam primeiro no que gostam realmente de fazer para, a partir daí, verem como podem tornar essa paixão num negócio.

Um soulpreneur é alguém que decide viver o seu propósito de vida e transformá-lo num negócio. É alguém cuja carreira ou negócio são orientados a partir da Alma, que constrói uma marca ou ideia baseada nas suas experiências únicas e dons que põe ao serviço do mundo.

Não é preciso constituir logo uma empresa para ser um soulpreneur. É preciso, primeiro, descobrir a verdade que quer viver e transformá-la numa actividade sustentável, em que trabalhar seja sinónimo de poder pessoal, autenticidade e seja uma forma de lhe trazer saúde e felicidade (em vez da habitual quebra de energia que um emprego que a suga lhe traz).

O mundo pode ser um lugar melhor com mais soulpreneurs. O mundo precisa de pessoas que tenham a coragem de expressar a sua autenticidade e o seu poder pessoal. E, ao contrário do que muitos possam pensar, há lugar no mundo para essas pessoas.

Leave a comment